orelha

O retorno à raiz vem suprir uma lacuna na literatura etnográfica brasileira, por ser o primeiro trabalho de grande porte sobre o taoísmo, uma das tradições espirituais mais antigas da humanidade e que ainda é relativamente pouco pesquisada pelos antropólogos e sociólogos. Pela perspectiva teórica da Antropologia da Experiência, este livro descreve uma linhagem taoísta transplantada da China para a paisagem religiosa nacional há mais de vinte anos, com a vinda do mestre Liu Pai Lin para a cidade de São Paulo. Ao narrar a trajetória de Liu Pai Lin e seus discípulos, o autor tece histórias de cura e de vida, para refletir sobre a relação entre tradição e experiência, tanto pessoal quanto coletiva. Ao contrário da estratégia mais comum da sinologia, centrada na exegese de obras canônicas, este estudo não visa apenas a compreensão dos textos básicos da religião taoísta como um fim acadêmico em si mesmo, mas aborda-os apenas no contexto da sua interpretação pela tradição oral, em constante referência ao universo das práticas espirituais taoístas, tanto no Extremo Oriente como nos países ocidentais.