sinopse

A Arte Sagrada no Oriente e no Ocidente de Titus Burckhardt é prefaciado por Seeyed Hossein Nasr e traz quase uma centena de imagens, entre as quais várias reproduções das obras mais representativas analisadas pelo autor. O livro apresenta uma síntese dos princípios simbólicos e métodos da arte de cinco grandes tradições espirituais da humanidade; hinduísmo, cristianismo, islamismo, budismo e taoísmo. Trata-se de um clássico, reconhecido como um dos mais importantes estudos da relação milenar entre a arte e o sagrado. Servindo-se de conceitos da estética e da cosmologia, Burckhardt estabelece distinções e relações entre arte profana, arte religiosa, arte tradicional e arte sagrada, e expõe os princípios doutrinais que fundaram culturas e civilizações. Obras de diferentes tradições, colocadas lado a lado, - um templo hindu, uma tapeçaria árabe, uma estátua budista, uma pintura taoísta, um ícone bizantino, uma catedral, uma mesquita - revelam uma surpreendente unidade, o que reflete sua natureza transcendente e universal. Aliando erudição, rigor, clareza e sensibilidade, o livro de Burckhardt nos ajuda a desvendar e compreender a visão de mundo que se plasma na produção simbólica de diferentes épocas e culturas. Tão atual quanto no momento em que foi escrito, ´A Arte Sagrada no Oriente e no Ocidente´ nos convida a redescobrir a profundidade de nossas raízes civilizatórias e a refletir criticamente sobre a modernidade.